Princípio

| Um comentário · Comentar

Essa que hoje escrevo
É para jovens que hoje joveiam
Necessária é a especificação
Por isso essa introdução

Essa falta que você sente.
Esse fôlego ausente.
Esse fadigar constante.
Essa caminhada cert'errante.

Essa interrogação que existe.
A incerteza que insiste.
Essa felicidade disfarçada.
Olhos que vêem e não enxergam nada.

Tudo isso grita, e você não ouve.
Tudo isso destrói, e você não vê.
Tudo isso machuca, e você não sente.
Tudo isso mata, e você não vive.

Tudo isso rouba o que lhe é mais precioso,
e quando você fica um tempo a só
e só pensar leva ao choro lavar o rosto,
te fazendo lembrar que você é pó,

Então esse grito você começa a ouvir
A destruição começa a aparecer
O machucado começa a abrir
E até a morte você deseja querer.

Mas basta ter o Princípio.

O Princípio, que também é meio e fim.
O Princípio que é Ômega, mas também Alpha.
O Princípio que prova, mas aprova e atesta.
O Princípio que tira, mas também dá.

Pois Ele também consola,
E de todos sabe cuidar.
É pessoal, e comigo Ele está.
É um e está em todo o lugar.

E é remédio pra tua ferida curar.
E esperança pra vida você anseiar.
É o carpinteiro que edifica
e a calma que faz o grito abafar.

Ele é a saída. Ele é a resposta,
Ele é o fôlego. o certo caminho
Ele é a esperança. A exclamação!
Ele é o amor. É o Princípio!

Ele é Deus.
markinhos.com