Nao ha como nao amar...

| Um comentário · Comentar
(publicado pela primeira vez em 27.12.2008)
Não há como desprezar: anjos,
Não há como maltratar: princesas,
Não há como menosprezar: borboletas,
Não há como desamparar: uma criança.

Não há como desprezar: anjos,
E é por isso que eu te olho
És a mais pura, te respeito
Não és santa, mas és celestial, como os anjos.

Não há como maltratar: princesas,
E é por isso que não te machuco
Tão delicada, quanto meiga
Não és realeza, mas és real, como princesas.

Não há como menosprezar: borboletas,
E é por isso que te admiro
És tão linda e simples
Não voa, mas és graciosa, como as borboletas.

Não há como desamparar: uma criança.
E é por isso que estou aqui
Sou seu, acredite
Não és pequena, mas sabe amar, como as crianças.

És celetial e real, graciosa e amável
És como anjos e princesas,
Como borboletas e crianças,
Não há como não amar: você.
markinhos.com