Amar e achar: Voce

| Nenhum comentário · Comentar
(publicado pela primeira vez em 09.02.2009)
Eu não evito, não é possível evitar,
Viver sem te imaginar
Viver sem contigo querer estar
Não evito querer te amar

Como fui tolo em me arriscar
Em outros braços querer estar
Tentar me apaixonar
Tentar estar, mas só em você pensar

Procurei os teus olhos, encontrei somente olhos
Procurei tua face, encontrei somente faces
Procurei teus gestos, teus cabelos, teu jeito
Não te encontrei, e te reencontrei

Pois era só fechar meus olhos
Que não sentia o teu perfume
Meu coração me alertava
E só teu nome pronunciava

Tentei convencer o meu corpo
Tentei racionalizar meus sentimentos
Mas quem sente e ama é o coração
E é só ele que me faz amar

E é só você que conquistou ele, pois te amo
Como sempre te amei
Como jamais deixarei de te amar
Como nunca de te amar deixei

Comecei a parar de me manipular
Deixei meu coração, falar, gritar, bater
Na frequência dos teus passos
No compasso do teu nome, deixei

Comecei a esquecer que existiriam outras "você"
Deixei o meu coração me viver
Deixei ele amar, deixei amar você
E agora eu sei o que é não rumar o morrer

Pois apenas te ohei
E os teus olhos, tua face, teu jeito, achei
Tudo o que eu procurava encontrei
E quando senti teu perfume, eu sorri

E foi o sorriso mais prazeiroso, gracioso e sincero
Foi o momento mais longo, impactante e belo
Pois se eu quiser deixar meu coração amar
Sei, agora, que é só teu nome pronunciar

markinhos.com