grades

| Nenhum comentário · Comentar
Ontem eu fui na ministração do Fernandinho (dizem que é show, mas não gosto de usar essa palavra para designar o que acontece lá) e em certo momento me deu um surto pensamentário que quero compartilhar com quem lê meu blog.

O espaço era dividido entre 'pista' e 'vip'. Os que tinham ingressos 'vip's ficavam perto do palco, bem na frente, e os que tinham ingressos 'pista' ficavam da metade do salão pra trás. Eu fiquei na frente, colado na grade, no espaço da 'pista'. Fiquei na elite do pior dos dois lugares.

Apenas uma grade me separava do melhor lugar para assistir àquela ministração (espaço vip) e por mais que eu quisesse pular ou passar por aquela grade, eu não podia, afinal tinha comprado o ingresso pista. Foi minha culpa, eu quis comprar o mais barato, não quis pagar o preço mais alto. Eu não quis.

E quantas vezes acontecem coisas parecidas na nossa vida? Deus nos dá o dom (seja de cantar, pregar, escrever, orar, interceder) nos dá o desejo de fazer coisas na obra que é dEle, e nós não sabemos aproveitar por simplesmente não querer pagar o preço!

O que eu queria que muitos jovens sentissem, e sentissem isso a todo o instante, era o mesmo sentimento que eu tive quando estive lá, atrás da grade, olhando o lugar onde eu queria estar, onde na verdade eu poderia estar, mas não estive por não querer pagar o preço.

Dói na alma saber que muitos jovens têm dons e anseios dados por Deus e abafam esses presentes pelo maldito conformismo, pelo comodismo.

Pense bastante e aja mais ainda. Evite que a a frase 'tarde demais' ecoe dentro da sua cabeça quando os dias da tua mocidade acabarem. Use aquilo que Ele pôs em suas mãos.
markinhos.com