amor

| Nenhum comentário · Comentar
Tudo o que eu conheço me leva a crer que o conhecimento acerca de tudo não prediz nada. Então continuo prosseguindo em tentar conhecer aquele que nunca, de fato, poderei compreender na sua totalidade.

Fico apenas agarrado naquilo que provém dele: o amor. O amor.

O amor, que confundiu e confunde os sábios. O amor, que inundou a vontade de Deus para me salvar. O amor, que motivou a descida de Deus, que encorajou o próprio a ser um sacrifício, numa cruz. O amor, que tornou tão evidente dele para comigo naquela cruz. O amor, que me fez e continua a me fazer suspirar e sonhar, acreditar, ter fé. O amor, que mesmo num mundo onde sua existência esteja tão resumida e com pouco espaço, ainda continua sendo infinitamente maior do que qualquer conhecimento elevado. O amor, consistência integral de Deus. O amor, matéria prima da nova aliança de Deus para com os homens, que testifica a existência de um Deus e que atesta a possibilidade de um relacionamento entre Deus e os homens.

Ah, o amor. *-*
markinhos.com