bloco de notas

| Nenhum comentário · Comentar
Como nós precisamos de muito, mas muito mesmo, muito menos de nós mesmos. Precisamos pedir ao Senhor para nos ajudar a esvaziar, tendo em nós o mesmo sentimento que houve naquele que mais se renunciou. Que saia tudo, que deixe o corpo imundo, puro.. E que tudo saia ao som de uma adoração, e que a imagem acompanhe o cheiro suave de uma adoração. E somente vazios poderemos nos curvar em adoração, somente vazios podemos chorar sem qualquer retaliação. Pois vazios encontraremos a essência, e na essência, pureza, e na pureza veremos ao Senhor. E vendo-O não hesitaremos em adorar e dizer: Santo, Santo, Santo, Deus Poderoso! 

O véus se rasgou, mas eu somente vejo uma fresta de luz, e somente percebo um pouco da claridade do Santo dos Santos. Me atraia, Senhor, me atraia e me leve onde o Senhor está. Me leva junto com a fonte de toda essa luz, me leva. Leva o meu ser junto com o teu Rio que dá vida. Eu não tenho nenhuma palavra que te possa agradar, que faça com que oSenhor me olhe diferente ou simplesmente me ame mais. Porque eu creio que a intensidade do teu amor é maior do que eu teria coragem de supor ou medir. Tudo o que eu tenho é simplesmente um coração ferido, um clamor amargurado, um choro incontido revelando meus fracassos. Tudo o que eu tenho é um corpo mortal e impuro, carente por tua misericórdia e graça.

(eu sou muito esquecido, muito mesmo, e eu encontrei essas palavras que escrevi num bloco de notas aqui na minha área de trabalho. Eu não me lembro qual dia escrevi essas coisas, mas me lembro que as escrevi. Contudo não me recordava do conteúdo, porém, querendo ou não, elas acabam servindo até pra mim. Irônico, não é? Algo que eu escrevi servir para mim... Pois é, isso só aponta que, em suma, ela pode não ser somente da minha autoria. Ele estava comigo...)
markinhos.com