| Nenhum comentário · Comentar
Cheio de certezas e coberto de evidencias de que em todas as coisas que faço só, sou simplesmente o nada, pois sendo envolvido pela graça do Todo dando à Ele tudo o que eu e Ele fazemos juntos, descubro que nada melhor há do que não estar nada, nem um pouco, só. Lembro-me que só sou pó.


markinhos.com